26
Mai 10
26
Mai 10

Reis Ventura - Um Homem de Outro Mundo

 

Reis Ventura (1910-1988), Um Homem de Outro Mundo (1968).

Capa de Neves de Sousa [sic; provavelmente, Albano Neves e Sousa, 1921-1995]

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 23:46 | comentar | favorito
23
Mai 10
23
Mai 10

João Alves das Neves - Poetas e Contistas Africanos (III)

 

João Alves das Neves (n. 1927), Poetas e Contistas Africanos (1963).

publicado por blogdaruanove às 20:37 | comentar | ver comentários (1) | favorito
21
Mai 10
21
Mai 10

Luandino Vieira - Luuanda

 

Luandino Vieira (pseudónimo de  José Vieira Mateus da Graça, n. 1935), Luuanda (1963; primeira edição brasileira, 1965; 3.ª edição portuguesa, em baixo, 1974).

 

publicado por blogdaruanove às 15:43 | comentar | favorito
10
Mai 10
10
Mai 10

Revista Vértice

 

 

Folheto promocional do romance de Manuel Ferreira (1917-1992), Hora di Bai (1962; cf. http://literaturacolonialportuguesa.blogs.sapo.pt/5834.html), publicado na revista Vértice, número 237, de Junho de 1963.

 

 

Na capa, reprodução de um óleo de Amadeo de Souza Cardoso (1887-1918).

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 12:54 | comentar | favorito
03
Mai 10
03
Mai 10

João Alves das Neves - Poetas e Contistas Africanos (II)

 

 

João Alves das Neves (n. 1927), Poetas e Contistas Africanos (1963).

 

Para esta colectânea o autor seleccionou diversos textos em prosa, com particular relevo, pela sua quantidade e diversidade ficcional, para autores de Angola, Cabo Verde e Moçambique. 

 

Assim, encontramos neste volume excertos, ou transcrições integrais, de O Enterro de Nhá Candinha, de António Aurélio Gonçalves (1901-1984), A Caderneta, de Baltasar Lopes (1907-1989), No Terreiro do Bruxo Baxenxe (1959; cf. http://literaturacolonialportuguesa.blogs.sapo.pt/10120.html), de Manuel Lopes (1907-2005), e O Rapaz Doente (1963; cf. http://literaturacolonialportuguesa.blogs.sapo.pt/3552.html), de Gabriel Mariano (1928-2002), em representação de Cabo Verde; excertos de Auá (1934; cf. http://literaturacolonialportuguesa.blogs.sapo.pt/7517.html), de Fausto Duarte (1903-1953), e Louvam-se Irãs, de Alexandre Barbosa (datas desconhecidas), em representação da Guiné-Bissau; um excerto de Amy-Só, de Fernando Reis (1917-1992), em representação de S. Tomé e Príncipe; excertos de Samba, de Castro Soromenho (1910-1968), A Pessoa não tem Coração, de Óscar Ribas (n. 1909), Aiué, de Cochat Osório (1917-2002), Companheiros, de Luandino Vieira (pseudónimo de José Vieira Mateus da Graça, n. 1935), e A Revelação, de Artur Carlos Pestana (ortónimo de Pepetela, n. 1941), em representação de Angola; e excertos de Muende, de Rodrigues Júnior (n. 1902), O Moleque do Violão, de Guilherme de Melo (n. 1931), Gandana, de Nuno Bermudes (1924-1997), História de Sabão, de António de Almeida Santos (n. 1926), e O Mar Chama por Mim, de Vieira Simões (datas desconhecidas), em representação de Moçambique.

 

Embora alguns destes escritores tenham sido, e vindo a ser, publicados na colecção Unidade, da Agência-Geral do Ultramar, sobressai desta selecção do autor uma preferência por escritores que não estavam conotados com o regime, ou que abertamente o contestavam, com particular destaque para os casos de Luandino Vieira, Pepetela (pseudónimo de Artur Carlos Pestana) e Almeida Santos.

 

Anos mais tarde, contudo, a colectânea Antologia do Conto Ultramarino (1972), promovida pelo regime e organizada por Amândio César (1921-1987), não deixou de incluir muitos dos autores aqui mencionados, como António Aurélio Gonçalves, Baltasar Lopes, Fausto Duarte, Fernando Reis, Castro Soromenho, Cochat Osório, Óscar Ribas, Guilherme de Melo, Nuno Bermudes e Rodrigues Júnior.  

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 18:47 | comentar | ver comentários (1) | favorito